Conta de luz tem bandeira tarifária verde neste mês de janeiro

Cor da bandeira tarifária representa o custo real da produção de energia elétrica no Brasil

Bandeira não tem sem custo para os consumidores porque as condições de geração de energia elétrica estão favoráveis

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que a bandeira tarifária para janeiro será verde, ou seja, sem custo para os consumidores. Isto significa que as condições de geração de energia elétrica estão favoráveis.

A cor da bandeira tarifária representa o custo real da produção de energia elétrica no Brasil e visa estimular o consumo consciente. Esse sistema foi criado para recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e então é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia para os brasileiros.

De acordo com a Aneel, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de apresentar um valor que já está na conta de energia, que geralmente passa despercebido.

As bandeiras sinalizam todo mês o custo de geração da energia elétrica que será cobrada dos consumidores. “Não existe, portanto, um novo custo, mas um sinal de preço que sinaliza para o consumidor o custo real da geração no momento em que ele está consumindo a energia, dando a oportunidade de adaptar seu consumo, se assim desejar”.

O funcionamento das bandeiras tarifárias ocorre da seguinte maneira: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade.

Valores das bandeiras

Bandeira tarifária verde: condições favoráveis de geração;

Bandeira tarifária amarela: R$ 2,00 a cada 100 (kWh);

Bandeira tarifária vermelha – Patamar 1: R$ 3,00 a cada 100 (kWh);

Bandeira tarifária vermelha – Patamar 2: R$ 3,50 a cada 100 (kWh).

 

 

Foto: Ilustrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *