Estudantes se preparam para segundo e último domingo (12) do Enem

05/11/2017- Brasília - A presidente do Inep, Maria Inês Fini, o ministro da Educação, Mendonça Filho, falam a imprensa sobre o primeiro dia do Enem 2017 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Para o ministro da Educação, Mendonça Filho, o exame aplicado em dois domingos está se mostrando eficaz e positivo

 

As primeiras provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 foram aplicadas no último domingo, dia 5 de novembro, com 273 participantes eliminados – 264 estudantes por descumprimento de regras gerais do edital e nove por porte de objetos proibidos identificados pelo sistema de detecção de metal. Em 2016, ao final do primeiro dia, o exame já registrava 3.942 eliminações. Do total de 6.731.344 inscritos confirmados, 69,8% compareceram. A abstenção no primeiro dia foi de 30,2%.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), a aplicação foi tranquila e sem ocorrências graves, o que justifica a ampliação e a diversificação da estratégia de segurança adotada a partir deste ano. O Enem 2017 estreou a prova personalizada e o uso de detectores de ponto eletrônico, além da maior cobertura de detectores de metal.

No segundo e último domingo do exame, dia 12 de novembro, serão realizadas as provas de matemática e ciências da natureza e suas tecnologias, com quatro horas e trinta minutos de duração. Em todos os estados, os portões de acesso para realização das provas serão abertos às 12h00 (horário de Brasília) e fechados uma hora depois, às 13h00, quando não será mais permitida a entrada dos estudantes. As provas terão início às 13h30.

De acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho, o Enem aplicado em dois domingos está se mostrando eficaz e positivo e tem grande aceitação. “Temos uma clara percepção de satisfação, por parte dos candidatos, sobre a divisão da aplicação do Enem em dois domingos”, afirmou. “Nós continuamos acompanhando e assegurando que a segunda etapa, no próximo domingo, dia 12, vai ocorrer dentro da mesma normalidade e tranquilidade para os estudantes de todo o país”, completou.

O ministro da Educação também avaliou o tema da redação (“Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”) como positivo, inclusivo e importante por levantar uma questão que envolve cerca de 10 milhões de brasileiros com surdez ou deficiência auditiva.

A nota do Enem pode ser usada para participar do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que disponibiliza vagas no ensino superior público; do Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas em instituições privadas; e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o qual oferta cursos de educação profissional e tecnológica. O exame é também pré-requisito para firmar contratos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

 

 

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil (www.fotospublicas.com)
Presidente do Inep, Maria Inês Fini, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, falam sobre o Enem 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *