Energisa fala sobre frequentes quedas de energia elétrica em Extrema

torres-de-transmissao

As frequentes quedas de energia em Extrema desde julho, com intensificação em agosto, têm incomodado e preocupado a população. Ocorreram aproximadamente seis desligamentos acidentais na primeira quinzena deste mês. Para esclarecer o assunto, a Gazeta entrou em contato com a Energisa Sul-Sudeste.

Nos dias 3, 9 e 15 (terça-feira) de agosto, o motivo da falta de energia foi a queda de árvore de pequeno e grande porte, assim como galhos de árvore, sobre as redes, provocando o rompimento de cabos e desligando a energia para bairros da zona rural, segundo a Energisa. “Já nos dias 4 e 14 de agosto (segunda-feira), as interrupções foram provocadas por caminhões que arrastaram os cabos e causaram o rompimento dos mesmos das redes, interrompendo a energia para clientes da região do Salto, Serra do Lopo, Rincão, Forges, Lajes e Tenentes”.

Ainda de acordo com a empresa, nesses casos, os reparos são de maior complexidade e devem obedecer protocolos rígidos de segurança.

A empresa alerta a população para não se aproximar de cabos ou postes com fiação elétrica caídos ao chão, pois podem representar riscos à segurança. Nestes casos, a orientação é entrar em contato imediatamente pelo 0800-70-10-326 e isolar a área para que outras pessoas também não se aproximem.

“Em 14 de agosto, um problema na Linha de Transmissão (138kV) que interliga o sistema da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) ao sistema da Energisa, responsável por alimentar as subestações da região, provocou a interrupção do fornecimento de energia elétrica na cidade”. A distribuidora aguarda informações da CTEEP sobre essa ocorrência.

Na quarta-feira, dia 16, às 11h35, devido batida de veículo em um poste, ocorreu mais uma interrupção de energia elétrica para a região dos bairros do Salto, Serra do Lopo, Rincão e Forges.

A Energisa explicou que: “quando há uma oscilação de energia é a ‘proteção’ agindo para a segurança do cliente e do sistema elétrico. Isso acontece muitas vezes quando objetos tocam a rede, quando veículos se chocam contra o poste, ou, por exemplo, para a execução de obras de melhorias; são realizadas manobras programadas de transferência de cargas para atendimento aos clientes, visando reduzir o número de consumidores que seriam desligados”.

Outro assunto abordado com a Energia Sul-Sudeste foi o desligamento programado que ocorre nos municípios para, segundo a empresa, execução de obras de manutenção e melhoria na rede elétrica. “Uma das áreas mais importantes em uma distribuidora é a de manutenção. Na Energisa, diariamente, técnicos percorrem as redes urbanas e rurais analisando as condições de toda estrutura, a fim de assegurar que o fornecimento de energia elétrica chegue ao seu destino com segurança e continuidade”.

“Os desligamentos são justamente para atender a programação feita pela área de manutenção visando a execução dos serviços de melhoria, como substituição de equipamentos, cruzetas, fusíveis, isoladores, cabos e outros. Sem a inspeção rotineira das redes teríamos muito mais desligamentos do fornecimento. Nosso sistema não seria confiável. Muitas vezes nem interrompemos o fornecimento para executar a manutenção preventiva, pois contamos com o serviço de linha viva, ou seja, a melhoria é feita por equipes especiais que trabalham com a rede ligada”, disse o gerente de Construção e Manutenção da Energisa, Luiz Moreto Vicentin Junior.

A área também é responsável pela programação de podas de árvores que entram em contato com a rede e podem provocar interrupções acidentais, assim como pela instalação de espaçadores na rede, substituição de postes, limpeza de redes, como retirada de restos de pipas e limpeza de faixas de servidão e demais obras.

Até setembro, a empresa finalizará três obras em Extrema com investimento que soma mais de R$ 1,2 milhão. São obras de substituição de 5,5 km de cabos nus da rede de energia elétrica por uma rede compacta e protegida, que permite o convívio harmonioso com a arborização, no Bairro Salto do Meio; 3,4 km de recondutoramento e troca do traçado da linha, no Bairro do Salto; e 5,5 km de rede que terá seu traçado modificado, na Serra do Lopo, além da substituição dos cabos nus pela rede compacta protegida.

A Energisa Sul-Sudeste mantém um cronograma semanal de manutenções programadas e faz o aviso para os clientes com quatro dias de antecedência por meio da imprensa, aplicativo Energisa ON, pelo site (www.energisa.com.br), redes sociais da distribuidora e por mensagem de texto para os clientes que mantêm o número de celular atualizado junto à companhia. Para ver a programação de interrupção programada de energia para a próxima semana, na área de cobertura da Gazeta, acesse: https://goo.gl/eWTcQR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *