Polícia Militar prende quadrilha suspeita de roubos em Extrema

Quadrilha já havia efetuado, nesta semana, seis assaltos e uma tentativa de roubo

Na tarde de quarta-feira, dia 29 de março, um estabelecimento comercial, no Bairro Morbidelli, foi assaltado à mão armada. Logo depois, a Polícia Militar prendeu uma quadrilha que havia realizado este e outros roubos em Extrema nesta semana. Segundo informações da Polícia Militar, um homem entrou no local com um revólver, exigindo o dinheiro do caixa. A vítima obedeceu de imediato e entregou R$ 50,00 ao ladrão, o qual exigiu uma pochete que o proprietário do local carrega na cintura com o dinheiro, mas no momento o dono não estava presente. Ao perceber que havia outras pessoas no estabelecimento, o bandido saiu correndo do local.

Um Renault Clio, cor prata, com placas de São Paulo havia dado cobertura ao assalto, estacionando próximo ao local. A PM realizou contato com a Central de Videomonitoramento Municipal e constatou que o veículo havia deixado a cidade passando pelo Portal Sul, mas, instantes depois, o carro retornou ao município, passando pelo mesmo portal. Com essas informações, as viaturas conseguiram localizar o automóvel estacionado na Rua 22 de Junho.

Já o proprietário do veículo estava em sua residência. Na casa, os policiais militares encontraram, além do motorista, duas mulheres, uma de 21 anos e outra de 19 anos, dois rapazes de 22 anos e um adolescente de 15 anos. No momento da abordagem um dos suspeitos saiu por uma janela e se escondeu em um corredor, onde foi localizado e preso. A PM também apreendeu na residência um revólver calibre 32, utilizado no assalto ao estabelecimento comercial, e celulares roubados em Extrema à mão armada, na terça-feira, dia 28 de março, quando a quadrilha efetuou cinco assaltos e uma tentativa de roubo a transeuntes do município.

No roubo do estabelecimento comercial, o adolescente estava no Renault, juntamente com outro autor. Após o roubo, os autores se dirigiram à residência da mãe de uma autora que é namorada de um dos suspeitos. Os policiais compareceram ao local, onde a mãe da acusada entregou uma TV que havia sido deixada na casa pela filha e afirmou que não sabia da procedência do aparelho. De acordo com a Polícia Militar, a TV e um videogame eram produtos de furto de uma residência no Bairro Vila Rica.

Segundo informações de um dos presos, três celulares roubados foram entregues a um autor de 22 anos, que faria tatuagens para pagar os aparelhos, tendo uma equipe de policiais comparecido à casa do acusado, o qual tentou fugir da abordagem policial, sendo necessário uso de força física para sua imobilização, conforme contou a Polícia Militar. Ele negou ter recebido os celulares.

Todos os envolvidos foram encaminhados, juntamente com os materiais apreendidos, à Polícia Civil de Pouso Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *