Janeiro

1
Rodrigo Coletty
Psicólogo

15 de janeiro de 2022

Ano novo se inicia. Com a chegada de janeiro, é comum sentirmos um certo desânimo e até mesmo um pouco de tristeza. Afinal, todo o fervor e clima de confraternização do final do ano dão lugar a um novo mês de um novo ano, que vem carregado de ideias e propósitos, mas também de um sentimento de reinício e de uma certa “ressaca” do ano que passou, por assim dizer. 

Aliados a esses sentimentos que tendem a aparecer nessa época, temos uma forte época de chuvas, com suas consequências, bem como a retomada de uma nova onda de Covid, com a ômicron, situações estas que contribuem para estes sentimentos mais negativos.

É claro que nem todos sentem dessa forma, e a maneira como lidamos com essa época é, também, particular de cada um. Contudo, para quem sente essa atmosfera um pouco mais pesada, nessa época do ano, é importante, por um lado, se perceber desses sentimentos, de modo a não deixar que eles dominem e se estendam para um sofrimento mais severo, enquanto que, por outro lado, entender que não se trata de um sentimento puramente individual, mas, também, um reflexo do momento que vivemos.

Nesse sentido, se faz necessário, tanto mantermos o foco em nossos planos e projetos de vida, não deixando que este clima, atual, nos contamine de maneira mais significativa, quanto redobrarmos os cuidados e medidas de proteção em relação à Covid e também às chuvas, que trazem seus riscos. Afinal, logo janeiro termina, as chuvas cessam e a Covid ameniza novamente. Por fim, fica essa reflexão a respeito da época que vivemos e os diferentes sentimentos que ela carrega, e a importância de respeitarmos e reconhecermos esses sentimentos, sem nos deixarmos levar por eles.

Compartilhe:

Últimas Artigos