Dia de Reis encerra o período natalino

Dia de Reis encerra o período natalino

04 de janeiro de 2020
1

Os Três Reis Magos são lembrados entre o fim e começo do ano porque foram os primeiros a visitar Jesus Cristo logo após seu nascimento, de acordo com a tradição da religião cristã. Os Três Reis Magos, Reis Magos ou simplesmente Magos estão presentes nos presépios montados com peças em referência ao momento do nascimento de Jesus. Com o Menino Jesus na manjedoura ao centro, o presépio apresenta o local e os personagens bíblicos que participaram deste importante momento. No Brasil, na América Latina e em diversos países da Europa, o Dia de Reis (que remete à visita dos Magos) é celebrado em 6 de janeiro – na próxima segunda-feira. Os brasileiros, inclusive, comemoram a data com festas do nosso folclore. Já a noite do dia 5 de janeiro – domingo – e a madrugada do dia 6 do mesmo mês são conhecidas como Noite de Reis.

Os Reis Magos foram mencionados somente no Evangelho segundo Mateus, onde se afirma que teriam vindo do Leste para adorar o Cristo, nascido Rei dos Judeus. Segundo o apóstolo, eles vieram do Oriente, conduzidos por uma linda e brilhante estrela, e chegaram à cidade de Belém, local de nascimento do Menino Jesus, trazendo presentes: mirra, ouro e incenso. Estes presentes possuíam um sentido simbólico, sendo que o ouro representava a realeza, a mirra simbolizava a pureza e o incenso, a fé.

No entanto, Mateus não diz quantos Reis Magos havia nem mesmo o nome deles. Sabe-se apenas que eram mais do que um, pois ele faz a citação no plural, e como três presentes foram registrados, diz-se tradicionalmente que eram três.

Os personagens são envoltos por mistério, pois também não há menção do nome dos Três Reis Magos. Porém, os nomes Melquior, Baltazar e Gaspar foram estabelecidos por volta do final do século VIII pela Igreja Católica Romana. “Gaspar” significa aquele que vai inspecionar; “Melchior” quer dizer: Meu Rei é luz; e “Baltasar”se traduz por: Deus manifesta o Rei.

Estas figuras constantes em relatos do nascimento de Jesus poderiam nem ser necessariamente três e talvez fossem sacerdotes da religião zoroástrica da Pérsia ou conselheiros, pois, no contexto bíblico, a palavra mago não significa bruxo ou feiticeiro, mas estabelece o sentido de sacerdote ou sábio; dizia respeito a quem possuía poderes e dons divinos. E se fossem astrólogos ou astrônomos? Já que, segundo consta no Evangelho de Mateus, eles viram uma estrela e foram até o local em que Jesus nasceu.

A estrela, conta o Evangelho, os precedia e parou por sobre onde estava o menino Jesus. “E vendo a estrela, alegraram-se eles com grande e intenso júbilo” – (Mateus 2:10). Aquela estrela que colocamos no topo das árvores de Natal representa exatamente a estrela que conduziu os Reis Magos para o local do nascimento de Jesus Cristo.

“Entrando na casa, viram o menino, com Maria sua mãe. Prostando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra. Sendo por divina advertência prevenidos em sonho a não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho a sua terra” – (Mateus 2:11-12).

Em 6 de janeiro também é tradicionalmente o dia de desmontar a árvore de Natal, tirar guirlandas, luzes, presépio, enfim, toda a decoração natalina, exatamente devido ao Dia de Reis, quando o menino Jesus foi encontrado e revelado a todas as nações, colocando fim ao período natalino.

Bandeira vetor criado por Alvaro_Cabrera – br.freepik.com

Últimos Editoriais