Notícias

19º Cardápio Underground começa com exposição neste sábado (12) e traz três dias de shows gratuitos na sequência

12 de novembro de 2022

Foto: Martin Zenorini

Residência Edith Cultura

A 19ª edição do Cardápio Underground tem início neste sábado, dia 12 de novembro, às 15h00, com abertura de exposição coletiva. Além do vernissage, a programação do primeiro dia também conta com bate-papo com artistas, residentes e curadores, marcado para às 16h00.

Realizado pelo coletivo Edith Cultura desde 2004, o festival reúne diversas linguagens artísticas e tem as artes plásticas e visuais como uma de suas vertentes características. A outra vertente mais conhecida do evento é a música e, neste ano, a programação terá três dias de shows, todos gratuitos e em um único espaço, diferente do que vinha acontecendo em anos anteriores.

Desta vez, é a própria Garaginha do Edith que será o palco das apresentações musicais. O espaço, que durante todo o ano recebeu as sessões de cineclube semanais, passou por adaptação acústica e agora também funciona como casa de shows.

Já a casa sede do Edith Cultura, que fica no andar superior da Garaginha, recebe algumas obras produzidas durante as residências artísticas, que ocorreram de junho a outubro, sob curadoria de Bia Raposo e Daniel Lima. Outra parte das obras ocupa as paredes do entorno.

Participam da exposição coletiva do 19º Cardápio Underground: Alexandre Beraldo, Camila Kohn, David Magila, Felipe Apezzatti, Karina Iliescu, Micaela Bravu, Marcelo Midi, Nazura, Paulo Ito,  Shel Almeida, Waldomiro Mugrelise e Alessandro Barros, Merka, Marcelo Goulart e Renata Kugler, representando o Zine Linguiça Bragantina.

Line-up traz Monna Brutal, Ava Rocha e As Mercenárias

O Cardápio Underground segue com programação musical nos dias 13, 14 e 15 de novembro, com shows gratuitos. Não será necessária a retirada de ingressos e o estacionamento que fica em frente à Garaginha funcionará como área de convivência do público, entre um show e outro.

Os três dias de programação musical trazem, principalmente, trap/funk (Festa LGBTQIAP+), eletrônico (Garaginha Electro) e punk rock (Dia Rock). Por conta dessa variedade de estilos e por ter 19 anos de trajetória, o Cardápio Underground reúne um público diversificado e transgeracional.

A “Festa LGBTQIAP+” dá início à programação musical, com a rapper Monna Brutal como headliner. Mulher trans não binária e preta, Monna é ativa no rap há mais de uma década, seja nas batalhas de rima pelas ruas ou em suas composições que falam sobre o poder, resistência e ativismo das pessoas pretas e LGBTQIAP+. Já realizou parcerias com artistas como Gloria Groove, Tássia Reis e MU540. Os jovens, porém, potentes DUPLA 02 e RUBI, também compõem a programação do dia, que não poderia deixar faltar o funk, trazido pela carioca MC Marie. Para completar, DJ Brazook coloca o som da pista.

No segundo dia, “Garaginha Electro”, o duo bragantino Tigre Dente de Sabre apresenta seu repertório que mistura o eletrônico, erudito e o rock. O “Tigre” já é figura conhecida dos primeiros anos do Cardápio Underground e agora volta para relembrar as origens do festival. Já Meta Golova é um duo punk-eletrônico formado por Lena Kilina e Carlos Issa (Rússia/Brasil) e MAURR, trabalho solo do videomaker e compositor que é parte do grupo ÁCIDA ÁCIDA.

O “Dia Rock” encerra o festival, e a banda As Mercenárias é a principal atração da noite. O grupo punk formado apenas por mulheres nasceu no começo da década de 80 e fez história com seu álbum de lançamento “Cadê as Armas?” (1986), em que críticas a instituições como a polícia, governo e igreja são explícitas. Atualmente, Sandra Coutinho (baixista-fundadora/vocal), Pitchu Ferraz (bateria/vocal) e Silvia Tape (guitarra/vocal) integram o grupo. O “Dia Rock” ainda conta com Ava Rocha, trazendo sua experimentação musical com um quê teatral, a juventude do rock alternativo com Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo, Inês É Morta marcando presença com o pós-punk paulista e DJ Bruxamarela (Sky Down, Flor Cadáver).

O festival já realizou mais de 600 shows desde a sua criação, em 2004, com atrações de todo o Brasil e quatro continentes. Nomes como MC Carol, Varukers, Motosierra, Vanguart, Irmãs de Pau, Nervosa, Letrux e muitos outros já passaram pelo palco do evento.

Programação

12/11 – 15h00: Exposição. Resultado da residência de artes visuais + bate-papo com os artistas residentes e curadores

13/11 – 14h00: Festa LGBTQIAP+. Shows de DJ Brazook, RUBI, MC Marie, DUPLA 02 e Monna Brutal.

14/11 – 19h00: Garaginha Electro. Shows de Meta Golova, MAURR e Tigre Dente de Sabre.

15/11 – 14h00: Dia Rock. Shows de DJ Bruxamarela, Inês é Morta, Ava Rocha, Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo, As Mercenárias.

Local: Garaginha do Edith – Rua Coronel João Leme, 229, Centro, Bragança Paulista (SP).

Mais informações nas redes sociais do coletivo Edith Cultura: www.instagram.com/edithcultura | www.facebook.com/edith.cultura.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 1258

03/12/2022

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp