Notícias

Alunos e professora da Escola Evandro Brito são premiados em festival

As produções “Gatolino e os ângulos” e “Aprendendo sobre quadriláteros com a Disney” foram premiadas pelo Festival de Vídeos Digitais e Educação Matemática

11 de setembro de 2020

p-550×300
Video-Aprendendo-sobre-quadrilateros-com-a-Disney
Video-Aulas-de-simetria-durante-a-quarentena
Video-Gatolino-e-os-angulos

Pelo segundo ano consecutivo, alunos da Escola Municipal Evandro Brito da Cunha e a professora de Matemática, há 14 anos na Rede Municipal de Extrema, Sandra Regina Leme Forster participaram do Festival de Vídeos Digitais e Educação Matemática. As produções “Gatolino e os ângulos” e “Aprendendo sobre quadriláteros com a Disney” foram premiadas, no dia 28 de agosto, em cerimônia realizada online devido à pandemia de Covid-19.

Em 2019, Sandra inscreveu seis vídeos com seus alunos dos ensinos fundamental e médio, dos quais três foram premiados. Muito incentivados, os estudantes e a professora, desde a premiação do ano anterior, começaram a sonhar com a ideia de novamente participar do Festival de Vídeos, e, embora esse projeto tenha sido amadurecido ao iniciar o ano letivo de 2020, foram surpreendidos com a pandemia e o afastamento social. Com isso, mediante tantas tarefas diferentes das de rotina, a professora Sandra conta que havia desistido, por falta de tempo de produzir o vídeo com seus alunos.

No entanto, na data de encerramento do prazo das inscrições para o festival, a professora ficou sabendo da prorrogação por mais quinze dias, e nesse momento entendeu que ter tomado ciência desse fato não poderia ser por acaso. Assim, enviou mensagem aos alunos inicialmente interessados em participar, e a partir daí foi dado início à elaboração do roteiro e produção dos vídeos, com alguns alunos do 8º ano.

Após alguns dias de encontros online e muita dedicação dos envolvidos, dois vídeos foram inscritos: a animação “Aulas de simetria durante a quarentena”, com as alunas Ana Carolina Patrício Neves, Camille Santos Rocha e Tayná Machado de Lima; e o vídeo “Gatolino e os ângulos”, com os alunos Adriel Marim, Arthur de Morais Costa, Catharina Monteiro Soares, Eduardo do Carmo Godoi, Emilly Raiany da Silva Marinho, Isabella Gama Alves de Azevedo, Maria Eduarda Vieira e Pedro Henrique Batista.

Na data limite, ao inscrever o último vídeo, constava mais uma vez no site do festival uma nova prorrogação, o que animou profundamente a professora Sandra, que resolveu produzir mais um vídeo, com o título “Aprendendo sobre quadriláteros com a Disney”, de sua própria autoria e de sua filha Natália Forster di Stefano.

“Juntando minhas experiências em trabalhar com projetos, um deles o “Projeto Matemática Toda Hora”, que desenvolvo nas escolas em que leciono em Extrema, desde 2006, e tendo como uma das vertentes do projeto a produção de vídeos matemáticos, resolvi participar desse evento desde 2019”.

Essa premiação consiste em ter o vídeo concorrente reconhecido pela qualidade da ideia matemática; criatividade e imaginação; e qualidade artística e tecnológica. Os autores dos três vídeos em cada categoria, escolhidos pelo júri técnico, composto por professores doutores em Matemática, História, Tecnologia e Artista Plástico, recebem certificado e medalha.

“Essa premiação não nos oferece nenhum bem físico, mas não se pode falar o mesmo sobre o bem intelectual e a satisfação em ter seu trabalho reconhecido e posteriormente publicado no site do Gpimem Unesp. Representa muito para todos os autores. Além disso, é importante salientar que esses vídeos tornam-se materiais públicos que podem ser usados em prol do ensino da Matemática e também de outras disciplinas”, explicou Sandra.

“Tenho certeza que para a Educação de Extrema essa premiação é vista com muita satisfação e alegria, porque evidencia que muitos de nossos estudantes são dedicados e produzem cultura, independentemente de nota, valores e obstáculos, o que engrandece ainda mais a realização de cada um de nossos alunos, premiados e não premiados”, completou.

A professora ainda agradeceu a todos que ajudaram na ação. “Agradeço a organização do evento, meus alunos e filha, a equipe gestora da Evandro Brito pelo apoio nos projetos que realizamos, a Secretaria Municipal de Educação pelo reconhecimento de nosso esforço e dedicação e mais quatro pessoas encantadoras que foram fundamentais na finalização de nossos vídeos premiados: Marcus Vinícius C. Leme, Gabriel Jesus, Luiz Sanchez e João Paulo Lima. Também agradeço aos pais dos alunos envolvidos que, além de colaborarem com o trabalho remoto, acreditaram e permitiram que tivéssemos acesso aos seus lares por meio de uma câmera”.

O Festival de Vídeos Digitais e Educação Matemática é coordenado pelo professor Marcelo de Carvalho Borba da Unesp – Rio Claro – SP. “Esse professor nem imagina o quanto me ensinou e ajudou a trabalhar com projetos no ensino da Matemática, já que durante muitos anos participei de congressos de Educação Matemática, História da Matemática e Tecnologias no ensino da Matemática, onde sempre tive a oportunidade de ouvir e admirar o trabalho do Dr. Marcelo”, contou.

Caso tenha interesse em conhecer os vídeos produzidos pela professora e seus alunos, acesse: https://youtu.be/dUwXkZn2hQEhttps://youtu.be/y651d88iOI8 e https://youtu.be/VuT1vDIMcSA.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp