Notícias

Campanha Saúde da Mulher acontece durante todo o mês de março em Extrema

01 de março de 2020

Foto: Ilustrativa

Ação-contará-com-exames-e-atividades-especiais-550×300

A Secretaria de Saúde de Extrema vai promover a campanha Saúde da Mulher, com foco na prevenção do câncer de colo do útero, durante março, mês do Dia Internacional da Mulher, comemorado no próximo sábado, 8.

A ação contará com a realização de papanicolau e atividades especiais voltadas para a saúde da mulher. O objetivo é a busca ativa de mulheres entre 25 e 64 anos de idade. Para participar, basta procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro e verificar a programação.

Em 2019, foram realizadas 1.675 mamografias através de atendimentos oferecidos pelo município. Nos últimos três anos, os mais de 10 mil exames de papanicolau feitos em Extrema auxiliaram mulheres nas consultas de rotinas e diagnósticos para encaminhamento de tratamentos.

Vale ressaltar que exames de mamografia e papanicolau são ofertados nas unidades de saúde durante todo o ano, inclusive no horário do trabalhador. Para mais informações, compareça a uma unidade de saúde ou ligue para (35) 3435-6353.

Câncer de colo do útero e HPV

A prevenção primária do câncer de colo do útero está relacionada à diminuição do risco de contágio pelo papiloma vírus humano (HPV). A transmissão do HPV ocorre, principalmente, por via sexual, mas pode ocorrer por qualquer contato direto com a pele ou mucosa infectada. Na maioria das vezes, a infecção não apresenta sintomas, mas, se o caso já estiver em estágio avançado, pode ocorrer sangramento vaginal e dor pélvica.

Para se prevenir, é importante utilizar preservativo em todas as relações sexuais, cuidar da higiene íntima e realizar exame preventivo do câncer do colo de útero, que é ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Também é oferecida gratuitamente a vacina que confere proteção para quatro tipos de HPV, disponível para meninas na faixa etária de 9 a 14 anos, meninos de 11 a 14 anos e para homens e mulheres de 9 aos 26 anos vivendo com HIV. Vale lembrar que, mesmo com a vacina, o preservativo deve ser utilizado em todas as relações sexuais, pois existem outros tipos de HPV que não são cobertos pela vacinação.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp