Notícias

Comportamentos compulsivos em tempos de pandemia

A ansiedade se caracteriza, basicamente, por um sofrimento antecipado em relação a um futuro que ainda não aconteceu. Sendo assim, ela se manifesta de diferentes formas. Através de sintomas físicos, como sudorese e taquicardia. Através de pensamentos repetitivos e, muitas vezes, até invasivos, bem como através de comportamentos mais compulsivos. É justamente desses comportamentos, e o quanto eles podem se intensificar no período que estamos vivendo, que falarei um pouco neste artigo.

16 de junho de 2020

coronavirus-4994031_1920-550×300

Pois bem, diante do quadro atual que estamos vivenciando, de pandemia e isolamento, comportamentos que geram prazer e aliviam a ansiedade, mesmo que momentaneamente, como comer ou ingerir álcool, por exemplo, podem se tornar mais frequentes.

O problema nisso não é o uso em si, do álcool, do se alimentar, ou mesmo de algum outro tipo de substância, mas a maneira como este uso se configura. Nesse sentido, o interessante é estar atento para perceber como esses comportamentos têm se configurado, ou seja, até que ponto eles têm sido apenas uma fonte de prazer e até que ponto eles não passaram a se configurar como uma forma de solapar sentimentos negativos, como a ansiedade.

O risco, quando deixamos passar batido esses comportamentos, no momento em que eles se apresentam mais intensos, frequentes e compulsivos, é incorrermos em um círculo vicioso.   Comemos ou bebemos, para lidar com a ansiedade de uma determinada angústia, como o fato de estarmos isolados, por exemplo. Sentimos um alívio momentâneo, assim que esse alívio passa, nos sentimos culpados por termos comido ou bebido mais do que gostaríamos e, como consequência, voltamos a beber ou comer, para lidar com esses sentimentos, configurando se assim um ciclo vicioso.

Portanto, se perceber nesse processo é fundamental para que seja possível quebrar esse ciclo e, principalmente, não permitir que ele aconteça. Para isso, entender o que são essas angústias e ansiedades por trás desses comportamentos e como elas estão funcionando se faz necessário, bem como uma psicoterapia para auxiliar nesse entendimento; pode ser de grande ajuda.

A Prefeitura de Extrema está oferecendo atendimento psicológico online aos que necessitam de um auxílio durante esse período de crise. Basta entrar em contato pelo número (35) 3435-5602 e agendar um horário.

Por fim, gostaria de lembrar, mais uma vez, que mais do que cuidarmos de nossa saúde mental, devemos também cuidar de nossa saúde física, contribuindo para a diminuição de casos de Covid, tanto usando máscaras e equipamentos de proteção, quanto (e principalmente) ficando em casa, se possível. Ainda temos muitos casos, mas podemos fazer nossa parte.

Em resposta às pessoas que me perguntaram e se interessaram, também estou atendendo online nesse período, segue contato para agendamentos: (35) 99179-3262 – Whatsapp.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp