Notícias

Energisa Sul-Sudeste investe R$ 31 milhões nas regiões de Bragança Paulista e Sul de Minas

Valores foram empenhados em obras e melhorias executadas nos 15 municípios atendidos pela distribuidora

15 de abril de 2021

Foto: Ascom/Energisa Sul-Sudeste

Além-das-obras-Energisa-também-destinou-recursos-para-ações-de-combate-à-pandemia-de-Covid-19-550×300

A Energisa Sul-Sudeste investiu cerca de R$ 31 milhões nas regiões de Bragança Paulista e Sul de Minas Gerais ao longo do ano de 2020. Mesmo em um período de restrições por conta da pandemia do novo coronavírus, o montante foi empregado em diversas iniciativas, com o propósito de garantir e melhorar o fornecimento de energia nos 15 municípios onde a empresa atua.

Segundo o diretor Técnico e Comercial da Energisa Sul-Sudeste, Rodrigo Brandão Fraiha, a prioridade da empresa é oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura, levando bem-estar à população. Dessa forma, a Energisa se mantém como vetor essencial para o desenvolvimento econômico e social das regiões em que atua.

“Estamos atentos e atuando com foco para vencermos esse momento tão difícil que a pandemia nos trouxe. O cenário atual é um novo desafio para o setor elétrico. Por isso, seguimos à risca diversos protocolos para garantir a saúde e a segurança dos nossos profissionais, atuando com os nossos trabalhos de melhoria e modernização para levar energia elétrica com qualidade para os nossos clientes”, disse Rodrigo Fraiha.

No investimento de R$ 31 milhões estão contempladas as obras da segunda Subestação (SE) de Extrema, a SE Extrema II, beneficiando moradores do município e também de Vargem; a conclusão da nova linha de distribuição de alta tensão de 138 mil volts, que levou melhorias a 46 mil clientes também de Vargem e no Sul de Minas Gerais; a aquisição de uma subestação móvel de energia, um equipamento utilizado em situações de contingência e durante as manutenções programadas na região, que visa dar mais agilidade e flexibilidade no atendimento das ocorrências, evitando que os clientes fiquem sem energia; e também obras de melhorias e modernização na subestação de energia JQM, que atende boa parte de Bragança Paulista, e fica localizada na Vila Mota.

Em 2020, a Energisa Sul-Sudeste ainda realizou um trabalho preventivo de manutenções programadas na rede elétrica das áreas urbanas e rurais, totalizando 80.071 reparos nas 15 cidades atendidas.

No cronograma da companhia ainda estão previstas ampliação das redes protegidas, melhorias nas linhas de distribuição de média tensão e a continuação do plano de modernização e automação das redes de energia, com a instalação de equipamentos que visam agilizar o restabelecimento da energia de forma remota, direto do Centro de Operação Integrado, sem a necessidade de deslocar uma equipe até o local da ocorrência.

Responsabilidade social    

A Energisa também se empenhou em ações de combate à pandemia de Covid-19 em 2020, por meio do movimento Energia do Bem. Foram destinados mais de R$ 8 milhões em diversas frentes em parceria com organizações com o objetivo de proteger seus colaboradores e clientes, além de assegurar a prestação dos serviços essenciais à sociedade.

Para as localidades atendidas pela Energisa Sul-Sudeste, foram entregues mais de 1.700 itens de higiene pessoal, limpeza e alimentação para entidades que cuidam de idosos. Além disso, para o Sul de Minas foram destinados seis ventiladores pulmonares para o Hospital Maternidade São Lucas, de Extrema; para a Santa Casa de Misericórdia, de Camanducaia, e para a Associação Beneficente de Monte Verde (ABMV); e também para Hospital Ana Moreira Salles, de Cambuí. As doações foram realizadas em parceria com a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG).

A Energisa ainda doou R$ 1,9 milhão para o projeto Estímulo Minas 2020, que viabiliza crédito rápido e subsidiado a micro e pequenos empreendedores do estado mineiro. Outra importante iniciativa foi a distribuição de cestas básicas para famílias de Bragança Paulista, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp