Notícias

Farmácias e drogarias recebem aval da Anvisa para realização de testes rápidos de Covid-19

28 de abril de 2020

Ilustrativa

test-tube-5065426_1920-550×300

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta terça-feira, dia 28 de abril, a aplicação de testes rápidos (imunocromatográficos) para auxílio no diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19) em farmácias e drogarias. Assim, a testagem não precisará mais ser efetuada somente em hospitais e clínicas públicas ou privadas.

Além de aumentar as possibilidades de locais para realização do teste, a nova medida também ocasionará a diminuição de pessoas nos hospitais para testagem, evitando mais um tipo de aglomeração nos ambientes médicos.

Vale ressaltar que os testes feitos em farmácias e drogarias não entrarão para a contagem do número de casos no Brasil, pois seu resultado pode apresentar “falso negativo”, situação que ocorre quando a pessoa faz a testagem no estágio inicial da doença, nos primeiros dias de sintomas. Por isso, esses testes não têm finalidade confirmatória. Em caso de testagem positiva, exames laboratoriais devem ser realizados.

Além disso, as farmácias e drogarias precisam ter um profissional qualificado para aplicação do teste rápido de coronavírus. No entanto, os estabelecimentos não são obrigados a disponibilizar os testes, sendo a adesão voluntária.

A medida é temporária e deve valer durante a emergência em saúde pública decretada pelo Ministério da Saúde, no dia 4 de fevereiro.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp