Notícias

Marcelo Guido lança seu primeiro livro: “Um violão, minha garrafa de vinho e nós”

28 de novembro de 2020

Foto: Divulgação

Marcelo Guido lança seu primeiro livro: “Um violão, minha garrafa de vinho e nós”

Escritor e professor Marcelo Guido

O escritor Marcelo Guido Pereira de Oliveira Noronha, lançou o seu primeiro livro: “Um violão, minha garrafa de vinho e nós”. Trata-se de um compilado de textos escritos entre os anos de 1998 e 2020 por ele e seus amigos da equipe de poetas “Leões de Sherryatt”, como Aline Baião, Danilo Vasconcelos, Kleber Rosa, Nariane Cassalho, entre outros. São textos solos e de parcerias. Em entrevista, Marcelo Guido, que também é professor, conta um pouco mais sobre este lançamento.

Gazeta: Como surgiu a ideia de montar um livro?

Guido: Escrevo desde 1998 quando compus o poema “Recordando-me de minha amada”, em Senador Amaral (MG). Sempre tive o objetivo de publicar livros para perpetuar meus escritos. Contudo, os afazeres cotidianos e outros compromissos me fizeram postergar o projeto até que, neste ano, consegui colocar em prática o meu propósito de ser oficialmente um escritor.

Gazeta: O que é a equipe de poetas “Leões de Sherryatt”?

Guido: A equipe é o somatório de escritos de todos os meus parceiros que contribuíram comigo em matérias que foram lançadas no livro. Sou grato a cada um deles pelos momentos de harmonia e de inspiração que me possibilitaram alcançar esse propósito de vida que é ser um escritor.

Gazeta: As suas poesias tratam de qual tema?

Guido: Escrevo sobre toda e qualquer temática, sendo que tenho maior tendência de abranger temas da natureza de sentimentos e, também, costumo desenvolver temas sociais.

Gazeta: Já tem planos para mais livros?

Guido: Atualmente, estou finalizando meu segundo livro que terá o nome de “Sempre há um lindo sol no horizonte a nos esperar”, reunindo todos os meus poemas solo e canções que foram escritos entre 1998 e 2020.

Gazeta: Como descobriu que tinha esse talento?

Guido: Sempre tive uma predileção por língua portuguesa na escola. Tive duas ótimas mestras (Maura Botão e Hilda Amaral) que me incentivaram muito a ler e a compor. Isto posto, para partir para o campo da literatura foi um caminho natural e irreversível.

Gazeta: Fique à vontade para acrescentar demais informações.

Guido: Agradeço imensamente os inúmeros elogios e desejos de sucesso nos meus projetos. Modo tal, o real êxito reside na aquisição do produto literário. Ficarei imensamente feliz pelo apoio cedido à cultura camanducaiense/itapevense, lembrando que os exemplares do livro “Um violão, minha garrafa de vinho e nós” podem ser adquiridos pelo site Clube de Autores, no link: https://clubedeautores.com.br/livro/um-violao-minha-garrafa-de-vinho-e-nos-2.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp