Notícias

População de Extrema aprova a construção da nova Casa do Cidadão da Câmara

26 de dezembro de 2021

Fotos: Ascom/Câmara Extrema

Entrevistados

Com o desenvolvimento acentuado de Extrema, diversos setores públicos que oferecem serviços gratuitos à população tiveram significativo crescimento nas suas demandas, resultando em inúmeras manobras e estratégias na forma de trabalho e no atendimento ao munícipe. A Casa do Cidadão, que é um anexo da Câmara dos Vereadores, foi um destes setores que precisou se readaptar para continuar a oferecer serviços de qualidade à comunidade.

Além de um espaço localizado na região central da cidade que favoreceu a logística, foram criadas diversas ferramentas de gestão que trouxeram respostas rápidas às reivindicações dos populares. Com a pandemia da Covid-19 que ditou regras e procedimentos sanitários cada vez mais rígidos, um novo estilo de atendimento fez-se necessário, tornando os processos mais quantitativos.

Primando pela facilidade no acesso, na ampliação dos serviços e na maior economicidade com as coisas públicas, surgiu a necessidade de se adquirir um espaço ainda maior, capaz de oferecer novas opções de atendimento com mais conforto e comodidade. Com isso, a atual legislatura da Câmara dos Vereadores resolveu adquirir o seu espaço próprio. A decisão dará forma à construção da nova Casa do Cidadão. A etapa inicial das obras está prevista para o início de 2022.

Além da economicidade aos cofres públicos e da logística que favorece as comunidades que também residem nos bairros rurais, o novo prédio vai ampliar a agilidade no atendimento. O terreno tem cerca de 610 m2 e fica entre as ruas Capitão Germano e Clementino de Oliveira Paula. A via integra o itinerário do transporte público e coletivo municipal e é uma alça de acesso a outros bairros da cidade. O espaço já foi desapropriado pelo Executivo e aguarda o início das obras de construção.

“Foi uma decisão muito boa para todas nós. Já utilizamos os serviços da Casa do Cidadão e fomos muito bem atendidas. Sabemos que a mudança para um espaço maior trará muitas melhorias em diversos aspectos do nosso dia. Estamos contentes com esta conquista”, comentaram Waldenice Rodrigues da Silva e Rebeca Martins. Ambas moram distantes do centro da cidade e precisam de condução para chegar à Casa do Cidadão. Para elas, a decisão da atual legislatura da Casa de Leis respeita a necessidade daqueles que residem nas localidades rurais e utilizam do transporte coletivo para usufruir do serviço de utilidade pública.

Waldir Crepaldi e Cícera Gonçalvez de Oliveira também aprovam a construção de uma nova sede da Cada do Cidadão. Segundo eles, a comunidade precisa de atenção quando o assunto é a oferta do atendimento no funcionalismo público. “Hoje a Casa do Cidadão funciona em imóvel locado. Sabemos que têm gastos com a locação. Com imóvel próprio poderemos ter uma maior possibilidade na oferta de serviços”, disseram.

Já para a comerciante Isabel, a proposta é válida e vem ao encontro do desejo de ser bem atendido. “Já procurei a Casa do Cidadão e sempre fui bem atendida. Os profissionais são muito atenciosos e educados. A nova sede vai nos proporcionar muitas coisas boas e mais qualidade”, afirmou.

A comunidade conta com os serviços do Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), do Procon, da Junta do Serviço Militar (JSM), da Escola do Legislativo (EL), do Centro de Informática e, o mais recente deles, a Procuradoria da Mulher.

O novo prédio estará numa área residencial e com comércios nas proximidades, o que trará aquecimento também à economia local. “A ideia é trazer comodidade a toda a família extremense e cuidar do bem público com responsabilidade e compromisso coletivo”, ressaltou o presidente do Legislativo, Sidney Soares Carvalho (Walderrama).

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 1266

28/01/2023

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp