Notícias

Praça dos Três Poderes recebe construção da nova sede da Casa do Cidadão

A Câmara Municipal dedica seus projetos e investimentos para acompanhar e estimular o crescimento da cidade, com foco no cidadão e na qualidade de vida das famílias extremenses. Um dos exemplos é a construção da nova sede da Casa do Cidadão, que irá trazer inúmeras melhorias e benfeitorias ao atendimento. Para falar sobre a aplicação do orçamento, que por sinal é um dos maiores do ano, a diretora responsável pela gestão da Casa do Cidadão, Regina Lopes, traz explicações sobre o andamento do trabalho e a projeção dos serviços.

16 de dezembro de 2020

Foto: Ascom/Câmara de Extrema

Assessor-da-Câmara-jornalista-Edevy-Olivotti-e-a-diretora-da-Casa-do-Cidadão-Regina-Lopes-550×300

“O cidadão ganhará uma casa novinha em folha e, para sua maior comodidade, ele contará com ampliação do espaço de triagem no atendimento e com maior número de assentos, aumentando assim a capacidade de espera e o conforto de quem a utiliza, já que o tempo médio de atendimento gira em torno de 30 minutos. Outro fator de relevância serão as quantidades de salas para atendimento que sofrerão um aumento comparado com a antiga casa. Como o atendimento é personalizado, a privacidade das salas será fundamental”, disse Regina Lopes.

Além da ampliação do espaço físico no Legislativo, a atual presidência prevê com a construção da nova sede uma maior gama de serviços que serão ofertados gratuitamente a toda a comunidade.

“O extremense ganhará com a vinda para a Praça dos Três Poderes. Serviços como o do Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC) e do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), além da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Junta do Serviço Militar (JSM), do Centro de Informática e da Escola do Legislativo (EL) do Parlamento Jovem já existem. O novo projeto contará com a ampliação dos serviços oferecidos. Será ainda implementado a formação do convênio com o Institui Nacional de Seguridade Social (INSS) e parceria com o Ministério do Trabalho (MTB), que proporcionará ao cidadão a resolução e o encaminhamento das demandas que a instituição recebe”, ressaltou a diretora.

Ainda segundo Regina Lopes, a ideia é montar um posto junto ao MTB para que a criação da carteira de trabalho seja feita na cidade e não precise encaminhar para outras, como acontece hoje. “O mesmo se aplica a criação da Carteira de Identidade ou Registro Geral (RG), que é feito o encaminhamento, mas não há a conclusão do processo. Se tratando do INSS, a proposta é implementar o convênio para que tenhamos acesso ao sistema interno do governo, onde acelerará o atendimento e concluirá qualquer demanda desse gênero”.

Com todo o aumento de espaço físico, o resultado é o aumento na demanda que acarretará na necessidade de se contratar mais colaboradores para as atividades internas, gerando assim mais possibilidade de emprego e renda para as famílias.

“Entretanto, a intenção da construção da nova sede, embora todos os quesitos positivos já citados acima, destaca-se o fator da economia. Sim, a mobilização do prédio da Casa do Cidadão para a Praça dos Três Poderes tornará o edifício posse da instituição se abstendo da necessidade do pagamento do aluguel, entre outros benefícios como a diminuição do custo com manutenção e reparos e o descarte da necessidade da tenda externa (que hoje ocupa o espaço para abrigar o cidadão na parte de fora da casa, devido a normas da Vigilância Sanitária durante a pandemia), e tudo isso gera um custo fixo para o funcionamento, e quando terminada a obra não haverá mais. Além dessa economia do erário público, podemos destacar a economia de tempo para o cidadão, uma vez que muitos encaminhamentos que saem por orientação dos profissionais da Casa necessitam de outros departamentos públicos para a resolução, como o Fórum da Comarca, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB,) os gabinetes dos vereadores e os departamentos, além das secretarias, setores e departamentos da Prefeitura Municipal. Com a proximidade da nova sede a esses prédios, tudo se tornará mais ágil e prático, pois o cidadão resolverá com apenas alguns passos todos os processos necessários”, acrescentou Regina.

O novo espaço conta também com um amplo estacionamento que engloba os três prédios da praça. Isso é um grande diferencial comparado ao local que hoje a Casa do Cidadão é alocada. Muitas vezes as vagas de 15 minutos que ocupam a frente à Casa não são suficientes para todo o tempo de atendimento, gerando desconforto e superlotação nas ruas adjacentes. Sobre o deslocamento do cidadão à Praça dos Três Poderes, já existe no plano de governo da gestão atual do Executivo, projetos de ampliação do transporte público urbano que facilitará o acesso na promoção de mais linhas e mais carros de transporte para o local.

“No Bairro Ponte Nova, que aloja a praça, caminham também a construção da nova escola pública municipal e do 59º Batalhão da Polícia Militar (BPM), e isso fará com que a circulação de pessoas aumente significativamente, tornando necessária um maior contingente do transporte público naquela área”, completou a diretora da Casa do Cidadão.

Outras informações no site www.camaraextrema.mg.gov.br ou pelo telefone (35) 3435-2623 ou (35) 3435-1112.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp