Notícias

Prefeito João Batista fala sobre o coronavírus

18 de março de 2020

Foto: Ascom/Pref. Extrema

89956728_3112163782149311_5272934871172382720_o-1-550×300

O prefeito de Extrema, João Batista da Silva, decretou situação de emergência em saúde no município, na segunda-feira, dia 16 de março, por conta da pandemia do coronavírus. A medida segue orientação do Ministério da Saúde e vem a exemplo de outras cidades do Brasil.

“Muitas pessoas estão levando na brincadeira, mas nunca vimos uma doença fechar as fronteiras da Europa, dos Estados Unidos e de outros países. Nunca vimos empresas parando suas atividades, universidades suspendendo suas aulas, grandes festas e shows sendo cancelados. Precisamos encarar com seriedade e entender que todos têm um papel muito importante no combate ao coronavírus. Os países em que o poder público e a sociedade trabalharam juntos estão passando pelo problema com menos danos. Tenho certeza de que Extrema passará por isto e que Deus e Santa Rita seguirão nos abençoando”, disse o prefeito.

O Decreto Municipal nº 3.745 dispõe sobre a possibilidade de a Administração Municipal realizar compras e contratações sem licitação, reduzindo o tempo dos processos. Além disso, estabelece outras medidas que reduzem o convívio social no município, para prevenção e controle do vírus. “Nossa preocupação é maior pelo grande número de pessoas que circulam na cidade vindas a trabalho. Mas também pelos milhares de motoristas que trafegam pela Rodovia Fernão Dias e usam os estabelecimentos comerciais nas margens, desde restaurantes até oficinas. Eles podem ser portadores do vírus. Por tudo isto, precisamos estar atentos e prontos”, afirmou João Batista.

Sobre a suspensão das atividades na rede municipal de educação, o prefeito de Extrema revelou ter sido uma decisão “muito difícil, porque complica a vida de todo mundo, desde o agricultor que deveria fazer a entrega das verduras para a merenda, até as mães que precisam trabalhar. É uma medida dura, mas necessária. Em todo país, escolas e universidades estão seguindo o mesmo caminho. Eu entendo a situação das mães que precisam trabalhar, mas seria muito pior dar a notícia de um filho doente”.

Ainda segundo o prefeito João Batista, todas as atividades sociais, que impliquem no agrupamento de pessoas, estão suspensas, inclusive os campeonatos esportivos e os treinamentos. “Quanto menor o contato entre as pessoas, mais seguras elas estarão”, disse.

A Vigilância em Saúde de Extrema já tem os kits necessários para os exames e todos os casos que se enquadrarem no protocolo do Ministério da Saúde serão diagnosticados. “Até este momento, nenhuma cidade da região tem caso confirmado. Extrema ainda não tem casos confirmados. Mas isto não nos permite baixar a guarda”, destacou o prefeito municipal.

“Todas as consultas, cirurgias e exames que possam aguardar serão remarcados. Toda a energia e esforço das equipes de saúde, neste momento, estarão focados na contenção e atendimento aos casos ligados ao coronavírus. A equipe de Saúde está sendo capacitada, desde os agentes comunitários até os médicos, todos estão aptos a fazer o atendimento”, concluiu o prefeito João Batista.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp