Notícias

Presidente da Câmara de Extrema fala sobre cuidados e prevenção do coronavírus

19 de março de 2020

Foto: Ascom/Câmara Extrema

coronavirus-4817450_1920-550×300

O presidente da Câmara de Extrema, vereador Leandro Marinho (DEM), assinou o Projeto de Resolução nº 108 que dispõe sobre as medidas a serem adotadas pelo Poder Legislativo durante a pandemia da Covid-19. Preocupado com a saúde do cidadão e também de todos os servidores municipais, o edil falou sobre a suspensão do atendimento ao público e os eventuais efeitos causados pela doença, que vem ocasionando mortes, além de preocupação e transtornos em todos os setores.

“Demos início a uma série de procedimentos e de medidas indispensáveis que vão de encontro à prevenção e ao aumento dos casos de coronavírus também no município. No documento legislativo explicamos que serão permitidas apenas atividades estritamente legislativas e funções administrativas no interior dos prédios da Câmara Municipal e da Casa do Cidadão, como a realização de reuniões ordinárias e extraordinárias, além de sessões das comissões permanentes, especiais e de inquérito. Portanto, todos os atendimentos presenciais nos prédios legislativos ficarão suspensos”, comentou Leandro Marinho.

O presidente da Câmara adiantou ainda que, de acordo com o artigo 5º da Resolução, os vereadores, servidores ou estagiários que apresentarem sintomas de infecção pela Covid-19 deverão ficar afastados de suas funções. Estão mantidos os serviços de comunicação por telefone, e-mail e outras formas de atendimento remoto ao público externo. O Legislativo estará atendendo no telefone (35) 3435-2623 ou pelos e-mails imprensa@camaraextrema.mg.gov.br e comunicação@camaraextrema.mg.gov.br.

“Para realização dos trabalhos da Câmara de Extrema e prevenção, a diretoria administrativa, juntamente com a presidência, poderá adotar trabalhos remotos, rodízio de servidores e ponto facultativo. Também está suspenso o prazo dos processos licitatórios, bem como a realização de pregões presenciais poderão ser suspensos caso a autoridade competente entenda necessário. As reuniões ordinárias da Câmara Municipal de Extrema passarão a ser realizadas às 14h00 das segundas-feiras, conforme Artigo 11”, destacou o vereador.

Todas as medidas restritivas de atendimento ao público e realização de eventos ou reuniões com a presença de pessoas estranhas ao Poder Legislativo serão mantidas enquanto vigorar o Decreto Municipal nº 3.745, publicado na segunda-feira, dia 16 de março.

“Passamos por um momento extremamente delicado porque a doença se dissemina rapidamente e a resposta do poder público também deve ocorrer na mesma medida. O governador do Estado de Minas Gerais, Romeu Zema, editou o Decreto Estadual nº 113, de 12 de março de 2020, em que decretou estado de emergência. No mesmo sentido, fora editado o Decreto Municipal nº 3.745, que decretou situação de emergência em Extrema. É dever dos órgãos do Estado prezar pela saúde dos cidadãos, bem como tomar atitudes que visem à redução das doenças, da sua transmissão e das situações que agravem o quadro apresentado pelos portadores da doença, sobretudo pelo fato de existir um grupo de risco que, por vezes, está inserido vereadores, servidores e familiares destes, bem como o público que frequenta o Poder Legislativo. A situação demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação da doença”, disse Leandro Marinho.

Presidente da Câmara de Extrema,
vereador Leandro Marinho

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 2525

13/08/2020

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp