Notícias

Presidente do Legislativo, Walderrama, traça balanço positivo sobre 1º semestre do ano

02 de julho de 2021

Foto: Divulgação

Presidente da Câmara, vereador Sidney Soares Carvalho (Walderrama)

O primeiro semestre de 2021 foi de muito trabalho na Câmara de Extrema. Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia de Covid, o Legislativo garantiu a qualidade nos serviços prestados tanto na Casa de Leis quanto na Casa do Cidadão.

Para o presidente da Câmara, vereador Sidney Soares Carvalho (Walderrama), os avanços políticos conquistados ao longo deste período foram valorosos.  “A nossa responsabilidade como gestores públicos é bastante grande, principalmente quando nos comprometemos com o crescimento planejado de um município como é o nosso. Extrema é uma cidade de referência não somente no cenário regional, mas em toda Minas Gerais e no nosso país. Somos um município em plena marcha de expansão que requer investimentos planejados em todas as áreas e setores. O foco de trabalho da Casa é continuar operando de maneira efetiva, levar informação atualizada do que acontece na esfera Legislativa à comunidade, promover a interação com o cidadão por meio de plataformas e canais de comunicação, incentivar a criação e o desenvolvimento de políticas públicas que geram resultados promissores, facilitar o acesso e a lisura aos atos institucionais, ampliar o leque de serviços sociais e readaptar o funcionamento do Legislativo devido aos cuidados sanitários impostos pelo coronavírus. Tudo isso foi feito nesses seis primeiros meses. O ritmo de trabalho intenso continua engatilhado na legislatura”.

O efetivo desempenho do sistema no processo legislativo de Extrema também é caracterizado por números qualitativos endossados pelo reconhecimento da comunidade. Até o momento passaram pela aprovação dos vereadores um total de 105 proposições (de lei, complementares, de resolução e de emenda à Lei Orgânica Municipal). As proposições são de iniciativa dos vereadores, da mesa diretora e também de autoria do Executivo. Criaram-se inúmeras ferramentas comunicacionais que ampliaram ainda mais a informação política, análises internas focadas na contenção de gastos e economicidade do erário público, formação de equipes altamente técnicas capazes de apresentar um atendimento de linha e específico, além da aprovação de projetos destinados à saúde do cidadão que contabilizam mais de R$ 773 mil.

Para trazer mais segurança à saúde do munícipe devido ao aumento dos casos de contaminação da Covid-19, foram colocadas em prática na Casa do Cidadão inúmeras manobras que não deixaram cair a qualidade do atendimento. Passaram a fazer parte do funcionamento do órgão os serviços gratuitos via chats e aplicativos de conversa. Os números comprovam a eficácia do serviço: 3.343 pessoas receberam atendimentos até o momento.

A segurança sanitária se tornou um referencial rigoroso na prestação de serviços na Casa. Mesmo com a suspensão presencial da participação popular nas sessões e no interior do prédio legislativo ocasionada pela pandemia, a atual legislatura criou em todos os seus canais oficiais mecanismos que estreitaram a comunicação com o cidadão. Plataformas digitais foram construídas objetivando a interação e a troca e informações em tempo real.

“Passamos a incentivar o contato direto com o munícipe, afim de traçar um relacionamento mais fidedigno. A convivência com o munícipe e a clareza administrativa deram tão certo que continuamos neste formato de trabalho. Isso só veio a agregar porque além do atendimento presencial que voltou de forma reduzida e com rigor sanitário, as equipes da Casa do Cidadão ampliaram o atendimento também para o serviço remoto”, disse Walderrama.

Outra característica que marcou os 180 dias de serviço foi a quantidade de proposições criadas na Câmara Municipal. O balanço levantado pela Secretaria Parlamentar registra 366 requerimentos, 88 projetos de leis, oito projetos de leis complementares e nove projetos de resolução. A Câmara também abriu espaço para a discussão de questões relevantes para o desenvolvimento de Extrema por meio de duas edições das Audiências Públicas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Foram realizadas 14 reuniões ordinárias, nove sessões extraordinárias, além de reuniões semanais das comissões e quatro Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs).

“Nossa prioridade é o debate, a transparência informativa, a participação popular e o bem da nossa população. Os números deste semestre revelam produtividade. Estamos no caminho certo e acreditamos que o trabalho continua de forma respeitosa e coerente com as demandas. Reafirmo que esta gestão está sendo formada pela postura séria, voltada para a ampla transparência dos atos institucionais. Trabalhamos com bastante empenho para transformar as reivindicações da comunidade em realidade”, pontou Walderrama.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 1266

28/01/2023

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp