Notícias

Walderrama, presidente da Câmara, fala sobre ampliação do prédio legislativo e construção da Casa do Cidadão

01 de fevereiro de 2021

Foto: Divulgação

Presidente da Câmara de Extrema, vereador Sidney Soares Carvalho (Walderrama)

A obra de ampliação do novo espaço da Câmara Municipal de Extrema chega a sua reta final. O anexo, além de trazer mais agilidade no trabalho dos colaboradores do Legislativo, vai facilitar o atendimento e a possibilidade na oferta de novos serviços à comunidade.

Em entrevista para a Gazeta da Cidade, o presidente da Casa de Leis, vereador Sidney Soares Carvalho (Walderrama), comentou sobre o andamento e a execução dos serviços na atual gestão da Legislatura.

Gazeta: Como está a ampliação do prédio da Câmara? Como essa obra vai beneficiar a população?

Walderrama: Agora temos mais 14 salas que foram projetadas com foco na melhoria do suporte administrativo e na ampliação do atendimento da nossa população. Os trabalhos na Câmara não pararam mesmo durante o enfrentamento da pandemia da Covid-19 e foi preciso readaptar a oferta do serviço público, respeitando assim as regras e as restrições sanitárias que visam a saúde do servidor e da nossa população.

Gazeta: Qual o objetivo da construção da nova Casa do Cidadão? Qual o andamento das obras?

Walderrama: Outra importante obra que vai beneficiar o funcionalismo público de Extrema será a futura construção da nova Casa do Cidadão. O objetivo na aquisição deste novo espaço é gerar mais economia ao orçamento municipal – visto que hoje atendemos a comunidade num imóvel alugado –, ampliar a oferta de serviço e melhorar o atendimento que é prestado na Casa do Cidadão. Estamos trabalhando para que este projeto saia logo do papel e aconteça com rápida execução. Na nova Casa do Cidadão serão oferecidos gratuitamente às famílias mais serviços de utilidade pública, como a Unidade de Atendimento Integrado (UAI). O cidadão vai poder usufruir, em breve, de um espaço bastante amplo e ainda mais organizado, com atendimento de ponta, dinamismo, eficiência e agilidade em todos os processos. Durante a semana realizamos uma reunião com os responsáveis pelo serviço. De acordo com os engenheiros, as obras terão início em meados de junho deste ano. Estamos regularizando minuciosamente o processo junto às instituições de segurança, por exemplo – como o Batalhão de Corpo de Bombeiros – a empresa fornecedora de energia – Energisa –, a de abastecimento de água – Copasa – e o Executivo.

Gazeta: Quais são os novos detalhes e informações sobre o concurso público, que foi recentemente revogado pela Câmara?

Walderrama: Estamos dando todo o suporte àqueles que se inscreveram. Em casos de dúvidas, os nossos canais oficiais trazem informações atualizadas e informam quais são os procedimentos corretos para que o reembolso seja realizado. Tivemos alguns problemas com lotes encaminhados pela RBO Consultoria – empresa ganhadora do certame – contendo dados e informações erradas, o que acarretou num processo de análise, correção e conferência mais demorado. Em fevereiro retomaremos com os reembolsos, conforme divulgado em nossos Diários Oficiais. A Câmara está providenciando a contratação de empresa para a realização de concurso público abrangendo as novas vagas criadas.

Gazeta: Qual valor a Câmara devolveu aos cofres públicos em 2021? Como a quantia poderá ser aplicada?

Walderrama: Estamos devolvendo ao Executivo um valor superior a R$ 3 milhões. A quantia é bem superior ao valor repassado pelas gestões anteriores. Mesmo trabalhando com perspectivas de ampliação do trabalho do Legislativo, conseguimos economizar uma grande quantia que é resultante do planejamento administrativo e da gestão voltada à seriedade e ao compromisso com a nossa gente. A Câmara está atenta às demandas da nossa população e prioriza a qualidade na prestação do serviço público. A nossa responsabilidade é gerir a condução do orçamento de maneira responsável. Reiterando ainda que adquirimos um espaço próprio – localizado na região central da cidade – e que vai sediar a futura construção da nova Casa do Cidadão, e finalizamos a ampliação do atual prédio do Legislativo que vai beneficiar a comunidade e o funcionalismo público com mais 14 salas. A Câmara também adquiriu veículo, investiu em comunicação e trouxe visibilidade em todos os trabalhos realizados no período. Isso é transparência, caracterizada pela lisura com o comprometimento da administração séria e com as coisas públicas. Destaco também o fundamental trabalho da mesa diretora, que é composta pelos vereadores Rafael Silva de Souza Lima – o Tita, vice-presidente, Telma Aparecida Maciel, 1ª secretária, e Tamara Martiniuk, 2ª secretária, que juntos unem esforços para que as a municipalidade aconteça. A devolução financeira simboliza ainda o reflexo das ações de economia e o cuidado com os recursos públicos. Estamos buscando fazer a nossa parte e o melhor para a nossa gente, principalmente para que todas as demandas sejam atendidas e saiam do papel. Esse recurso é mais uma vez resultado da economia que temos conseguido realizar, com o apoio de todos os vereadores. Desta forma, a administração pode fazer uso destes valores como julgar mais importante. O Executivo trabalha com um cronograma de prioridades e estudos, o que certamente irá viabilizar a aplicação da cifra devolvida. Acredito que a saúde, a ação social e a educação estejam nesta linha de frente. Convém destacar que a Prefeitura de Extrema trabalha com grande precisão e planejamento ordenado a sua receita.

Gazeta: Fale um pouco sobre a perspectiva para 2022 e novos investimentos previstos para este ano.

Walderrama: Para o ano de 2022 daremos continuidade às análises e às votações dos projetos que tratam da saúde da nossa população. Também intensificaremos todos os protocolos sanitários tão essenciais para a contenção da pandemia da Covid-19. Todos os cuidados estão sendo seguidos à risca tanto na Câmara quanto na Casa do Cidadão e isso permanecerá durante esta legislatura. Reitero o compromisso e a seriedade dos 11 vereadores na conquista por benfeitorias em áreas como saúde, educação, ação social, esporte e lazer, emprego e renda, meio ambiente, turismo e cultura e outros setores atrelados ao desenvolvimento da municipalidade. Queremos o cidadão cada vez mais próximo das decisões do Legislativo. É fundamental que o extremense opine, deixe a sua sugestão e faça valer o seu direito neste importante processo chamado democracia. Cada munícipe é peça chave para que possamos construir uma Extrema mais digna e com oportunidade para todos.

Compartilhe:

Veja também

EDIÇÃO IMPRESSA

Edição nº: 1266

28/01/2023

Ver todas

receba a

Edição digital

direto no seu

whatsapp